Terça, 15 10, 2019

Inseminação Artificial

É definida como a introdução de espermatozóides preparados, seja do esposo ou de um doador (banco de sêmen) no trato genital feminino. Com este procedimento, é possível facilitar o encontro do gameta masculino com o feminino para que ocorra a fertilização natural nas trompas uterinas.

A indicação da inseminação intra-uterina está relacionado aos casos de infertilidade devida a fator cervical, endometriose leve, fatores imunológicos, transtornos da ejaculação, alterações leve ou moderada na quantidade e qualidade dos espermatozóides e infertilidade sem causa aparente.

A inseminação artificial deve ser realizada, uma vez confirmadas a permeabilidade tubária e a normalidade da cavidade uterina por meio de histerossalpingografia.
.