Terça, 15 10, 2019

Criopreservação de Embriões

O congelamento de embriões foi introduzido nos programas de fertilização in vitro na década de 80. Isso foi necessário devido á utilização dos indutores da ovulação nos programas de FIV, que deram lugar á recuperação de muitos óvulos e posterior desenvolvimento de grande número de embriões. Segundo a legislação, o número de embriões transferidos para o útero deve ser baseado na idade da mulher. Dessa forma, os embriões excedentes devem ser criopreservados para transferências posteriores.

A estocagem é feita em tambores de nitrogênio líquido a -196oC e podem ser mantidos por um período indefinido de tempo.